2.11.08

cul-de-sac

Nasci aleijada: sem ser artista, com esse atordoamento inútil dos artistas; diante de tudo. Essa surpresa sem saída diante da manteiga que derrete.


2 Comments:

Anonymous Bemvilac - BA said...

Engraçado, lá se vai quase que uns dois anos que não visitava esta sua mansarda, senhorita Ligia. --( E olhe que o freqüento, seu(s) blog(s), desde meus 23 anos. -- Queria dizer 17, para lembrar o Rimbaud, mas.) -- E, mais engraçado, ainda, é que continua forte, forte e bom.
Tornate-te al(e)ijada, mas não levante de fronte o visor, garota.

8:55 da tarde  
Blogger Raquel said...

tem um filme do woody allen que fala isso :)

10:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home