26.11.08

L'art pour l'art

Eu não cito: intuo
O que só é dentro de mim
Frase fechada em si
Não sai de dentro daqui.

Arrisco:
Tem gente que é tão besta.

Eu quero:
Um poema que encharque.


2 Comments:

Anonymous Bemvilac-BA said...

Eu vi(vejo) Zaratustra e o velho Drummond, aí, permeando este teu '' em si '', garota;
Mas, se for o besta, bem besta,- as gentes: eu me incluo no front -- vintes passos por duas mil almas.

8:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Por intermédio de alguém que não merece citação conheci o seu blog. Percebi que morava em são paulo e que gostava de antonioni. Ia e vinha e cá estava de novo, o blog nem tinha esse nome. Mostrei pra uma amiga que disse: acho que vocês seriam amigas se morassem perto. Passaram-se anos e essa amiga morreu. Fui morar na rua humaitá, 261 e meses depois te vejo na calçada: você entra no prédio e vai de elevador até o sétimo andar. Sabia quem era por conta do fotolog. Você foi morar no apartamento logo embaixo do meu. Hoje moro no catete e acho que esse encontro perdeu o trem do progresso, mas o blog continua bom.
Não sou psicopata, tô te falando porque essa é a maior história que tenho pra contar sobre sincronicidade. Não concordo com o seu aleijão de não artista, acho que sua poesia ecoa por aí enquanto alinhava meios-encontros.
Até mais.

3:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home